quinta-feira, novembro 20, 2008

sonhos..


Ontem, andando pelo tão famoso centro histórico de Salvador e pensando na minha vida, me desprendi um pouco do meu egoísmo e olhei para aquelas pessoas, com fome, sujas e sem nenhuma dignidade. Eu, muito preocupada com meus sonhos e projeções pro futuro comecei a me fazer perguntas. "Será que aquelas pessoas tem sonhos como eu? Será que elas pensam em algum dia ainda ser 'Alguém'? Como deve ser complicada a vida na rua..eu, que sempre que fico com fome me bate logo um mal humor, uma ansia, tristeza..e aquelas pessoas que vivem sempre em tais condições? Muitas são crianças.." Me senti mal. Os meus anseios pelo que vem, pelas respostas, naquele momento, ficaram pequenos diante de tamanha situação.
Do mesmo jeito, me vinham bombardeios de pensamentos me intuindo a não esmorecer dos meus, porque talvez, através disso, eu pudesse melhorar nem que fosse por um dia, a condição medíocre daquelas pessoas..são gente, meu deus, nem bicho merece aquilo.
Sinceramente, esses lugares "culturais" que são carregados da história e do passado sofrido da gente de Salvador, vem construindo uma nova história, porém com o mesmo enredo, Sofrimento.
Ledo engano de quem pensa que o Pelourinho é só beleza. Ainda se consegue ouvir as chibatas.
O que passa na Tv. é só o que eles querem que vocês vejam, e muitos se iludem. Eu sinto uma grande impotência quando penso nessas questões, porque, não posso fazer nada sozinha, mas também, se não fizer minha parte, o todo falha.
E ai, de quem é a culpa?
O passado sofrido dos negros se reflete ainda hoje, num grito mudo não só deles, mas de todos os pobres e desfavorecidos.
No fim, continuei andando, olhando, e desejando no íntimo que se eu pudesse realmente fazer alguma coisa pra mudar aquilo, que me fosse dado a chance.
Espero as respostas.

___________
20 de novembro, dia da consciencia negra.


Já disse e vou repetir, as "coisas" do cotidiano NÃO vão me fazer desistir.
E a música que tocava no meu quarto embala o meu post e a minha alma.

"Maria, Maria é um dom, uma certa mágia
Uma força que nos alerta,
Uma mulher que merece viver e amar
Como outra qualquer do planeta.
Maria, Maria é o som, é a cor, é o suor
É a dose mais forte e lenta
De uma gente que ri, quando deve chorar
E não vive, apenas aguenta.

Mas, é preciso ter força, é preciso ter raça
É preciso ter gana sempre
Quem traz no corpo essa marca
Maria, Maria, mistura a dor e a alegria
Mas, é preciso ter manha, é preciso ter graça
É preciso ter sonho sempre
Quem traz na pele essa marca
Possui a estranha mania de ter fé na vida."

Maria, Maria - Milton Nascimento e Fernando Brant.

"mentiras sinceras não me interessam(...)"
Cazuza.

2 comentários:

maiarã. (6) disse...

mas infelizmente , acontece isso.
:(

Um poço de disse...

pior é o fato que não existem muitas pessoas dando seu "grito de liberdade" hoje em dia...

é sempre a mesma coisa, um esperando pelo outro.

o movimento dos estudantes está bem fraco, diante dos que enfrentaram militares. o greenpeace AINDA se preocupa com o planeta.

mas é isso..vamos vendo no que dá. t faço minha parte, e se os blogs um dia puderem iniciar um movimento, que ele comece agora então!


:***