terça-feira, setembro 06, 2011

Tudo encaixado

Ontem, por conta de uma reforma, fui obrigada a mexer nas memórias que guardava no coração, e num monte de caixas no meu quarto também.
Foi tudo remexido! De roupas antigas à livros da escola. Precisava me desfazer de muitas coisas. Achei de tudo: cartinhas de amor, recadinho carinhoso e lindo das amigas, confissões, poesia, autógrafos, baquetas (rs), setlist de show do CMTN, fotos (...) e amor, muito amor.

Sorrisos, abraços, lágrimas, carinho, felicidade. Coisas que hoje estão dificeis de serem reais. Senti tanta falta daquelas pessoas e momentos que chorei lendo tudo aquilo. Mas chorei de alegria também, por ter vivido aqueles momentos com toda força e intensidade que pude, mesmo sem saber na época.

E é por isso que agradeci em silêncio por todos e tudo. O cheirinho da icekiss de melão foi irresistível! A procura pela baqueta perdida, as músicas cantadas alto, as fugidas do colégio, o piercing na boca, as calças folgadas, o cheiro de perfume francês, o sorriso safado, as festinhas de 15 anos, os abraços apertados, os apelidos cheios de malícia. Obrigada Universo! Sem tudo isso eu não teria sido feliz como fui. A única coisa ruim é sentir falta das minhas amigas, dos meus amores, dos meus sorrisos.

Eu realmente não me lembrava que tinha tanta coisa guardada. E isso não vale somente para as coisas materiais não. Ontem pude reviver um pedacinho de cada época que resgatei naqueles guardados. E, como era necessário, precisei deixar algumas irem também. Coincidentemente (será?) muita coisa pediu pra sair, eu relutei mas, fui obrigada a desapegar. A pena é ter sido como foi. Não me desfiz de tudo, felizmente ou infelizmente, isso é impossivel!
Em breve postarei aqui alguns frutos desses momentos. Me dei conta de que antigamente eu escrevia quase que terapeuticamente. Todo dia, sem delongas. Quero voltar a fazer isso, quero voltar a fazer um monte de coisa. E quem sabe, reencontar esses amores. Eis o momento de cuidar do jardim - só dessa maneira as borboletas voltam.

Ps: Música que embalou o dia de ontem e de hoje: 


4 comentários:

.bárbara disse...

Anne o.o
a baquetaaaaaa
ahuahuahuahuahuahuaauhau

me desculpa, mas se for a que estou pensando foi uma guerra viu!

boas lembranças, imagino que todas elas muito felizes independente de como se passaram ^^

:***

Anne Elisabeth disse...

É essa baqueta mesmo, Binha! haha :P Disso, com certeza, eu nunca vou esquecer! haha

O que teve de ruim na situação, teve de bom também! :)

Carol Lacerda disse...

Saudade de ter vocês por perto..
-Se eu tivesse baby, a tal máquina do tempo
Eu voltava pra tentar reacender teu sentimento♫

.bárbara disse...

heheh sim sim, é muito bom relembrar, eu sempre dou risada..

Ôooo Carol...saudade de te ter por perto tb viu!

:**